segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Gestão Crivella vai reformular transporte municipal do RJ

Nem tudo é ruim na posse dos prefeitos direitistas no Brasil. Em Salvador, haverá a continuidade de modernização da capital baiana, incluindo o moderno sistema de metrô e de um planejamento mais racional do sistema de ônibus, caracterizados por trajetos bem bolados.

No Rio de Janeiro, o sistema mal-planejado criado em 2010 por Eduardo Paes e sua equipe está com os dias contados. Foi anunciado pelo vice-prefeito e secretário dos transportes, o engenheiro especializado em transportes Fernando McDowell, uma completa restruturação do transporte carioca, sucateado na gestão de Eduardo Paes, muito mais interessado em agradar os turistas da Copa e Olimpíadas (o destaque do nome do município na lataria dos ônibus é prova disso) com um sistema que na verdade seria uma caricatura do obsoleto sistema curitibano, criado na ditadura militar, a mais de 40 anos atrás.

Não foi informado o que será feito com o sistema do Rio. O que se sabe é o prazo: dois meses para ser planejado. Outra possibilidade é a mudança de pintura, pois esta está muito ligada a gestão Paes, completamente desgastada. Não se sabe se a identidade das empresas irá retornar, apesar de McDowell já ter declarado ser contra a padronização visual. Mas provavelmente a pintura atual será eliminada nem que seja mantida a padronização por consórcios.

A "racionalização" de linhas será desfeita e importantes ligações bairro-bairro serão ressuscitadas. O que Eduardo Paes e sua equipe propuseram rendeu uma avalanche de reclamações, prejudicando muitas pessoas, com direito a acusações de elitismo, como se Paes estivesse tentando impedir os moradores da Zona norte de visitarem a Zona Sul. Muitas linhas irão voltar.

Outra probabilidade é a permanência do BRT, já que é consenso de que este sistema representa um certo avanço, embora ele tenha sido implantado no RJ de forma desorganizada e sem critério. Poderia também permitir baldeação gratuita - aos moldes da Estação Pirajá de Salvador - o que facilitaria muito a utilização dos sistema de ônibus articulados. Mas nada foi informado sobre o que será feito com o BRT.

Vamos aguardar março e saber como será o novo sistema do RJ. É certo que do jeito que está não pode ficar, embora haja um bando de entusiastas alienados interessados que tudo continue assim, por justamente não ter que depender do sistema de ônibus para se deslocar diariamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.