segunda-feira, 1 de julho de 2013

O ônibus-foguete argentino

Esta foto foi colocada há algum tempo no Ônibus Brasil e reacendeu a minha memória graças a estética ousada e criativa deste veículo, que chama a atenção por onde passava.

Este carro é um autêntico Aerobus argentino (veja história dele, em castelhano, neste link), que culturalmente para a busologia argentina equivale ao que o Dinossauro representa para a busologia brasileira. Mas a ousada estética de Aerobus o faz superior ao Dinossauro.

Apesar de famosa pela feiura de suas pinturas e de boa parte das carrocerias (algo corrigido recentemente), a Argentina teve este exemplar como um dos poucos representantes de belo ônibus que já circularam por lá.

Eu tive a felicidade de ver, mesmo de longe, um exemplar dessa maravilha entrando na Rodoviária Novo Rio, na década de 80, quando a empresa General Urquiza fazia a linha "Rio - Buenos Aires" (hoje feita pela Crucero del Norte). A aparição dele me deixou chocado, pois ele não se parece com nada surgido antes. Minto. Ele me parece o cruzamento aproximado dos criativos modelos Gaivota (estrutura) e Squalo (acabamento), ambos da CAIO (hoje CAIO Induscar), só que em um só modelo. Mesmo assim, do jeito que ele foi construído, não houve como evitar a ousadia estética.

O carro parece um foguete. As janelas se parecem com as colocadas naqueles famosos veículos a ser lançados ao espaço. Me lembra também aquele filme, As Incríveis Peripécias de um Ônibus Atômico, pela sua estranheza. Só faltava colocar uma turbina na parte de trás.

Pena que esta maravilha argentina não roda mais. Recentemente foram vistos dois exemplares adquiridos para servirem como motor-home (trailer para camping em versão ônibus). Mesmo assim o Aerobus deixa saudades. Ainda mais do dia em que "agrediu" a Rodoviária Novo Rio com a sua imponência estética.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.